Pilates Solo e Aparelhos: afinal, qual é a diferença?

 Pilates Solo e Aparelhos: afinal, qual é a diferença?

Fonte: Stott Pilates™

Dentre as muitas variações que existem do Método Pilates, as modalidades de solo e com aparelhos são consideradas as duas únicas vertentes do método original.

Na modalidade de solo, também conhecida como Mat Pilates, os exercícios aparentam ser monótonos e de fácil execução.

Engana-se quem o vê dessa forma. No Mat Pilates, você depende da força de seu próprio corpo para realizar os exercícios, e, por isso, são considerados mais pesados do que os que utilizam aparelhos. Aqui, os músculos são trabalhados duplamente, ou seja, são tonificados e alongados ao mesmo tempo. É uma atividade que afeta o corpo inteiro, trabalhando o fortalecimento, alongamento e exercitando o equilíbrio. Além disso, o Mat Pilates, por exigir muito mais consciência corporal, modifica o relacionamento com o corpo e consequentemente, aumenta a auto-estima.

Na execução do método com a utilização de aparelhos, o praticante conta com a ajuda de alguns recursos para certos movimentos. As grandes estruturas de madeira e metal, inventadas por Joseph Pilates, cheias de molas e tiras de couro, promovem exercícios com impacto reduzido.

A diferença entre as duas modalidades está no nível de prática do aluno. Quando a atividade é executada em equipamentos, as molas, a cama e as empunhaduras são facilitadoras dos exercícios, e, por isso, são indicadas, principalmente para os iniciantes. No solo, novos desafios são propostos: os exercícios exigem ainda mais do aluno, que tem de controlar sozinho o seu corpo. O trabalho também pode ser facilitado pelo uso de acessórios como bolas e elásticos.

O Pilates é uma ginástica de baixo impacto e que respeita a individualidade. Não importando qual das duas modalidades é escolhida, o método proporciona corpos fortes, flexíveis e saudáveis, além de melhora na postura e elegância nos movimentos.

Fonte: http://www.cefta.com.br

PUBLICIDADE

Negócio Pilates

Comentários