2014_02_0061-IMAGENS-RP-NOVO-SITE_os-motociclistas-e-o-pilates-Site

Os motociclistas e o Pilates

Apaixonados por motos e pelo estilo de vida free, os motociclistas são grandes amantes das estradas e apreciam viagens a longas distâncias.

Essa paixão, no entanto, pode desencadear alguns problemas para a saúde dos motociclistas. O Pilates entra como uma excelente alternativa para amenizar ou prevenir alguns males que são gerados quando muito tempo sobre duas rodas.

O coração é o grande responsável por bombear sangue para todo o corpo, bem como os membros inferiores – os corações periféricos. “A panturrilha, famosa batata da perna, é o que chamamos de coração periférico. Ele faz com que o sangue consiga vencer a gravidade, contrai a veia e faz com que ele suba. Quando mais parada a pessoa fica, mais difícil é o retorno do sangue ao coração”, explica o médico especialista em angiologia e medicina do exercício, Fernando Soares Moreira.

Por isso, dentro do grupo masculino, os motociclistas são mais propensos a varizes, veias dilatadas e tortuosas que surgem nas pernas. Ainda que não seja uma doença maligna, ela é capaz de evoluir para quadros graves, apresentando complicações como flebites, tromboses e úlceras varicosas. A prática do Pilates estimula o sistema circulatório e oxigenação a do sangue, sendo ideal para tratar e prevenir deste tipo de mal.

Os cuidados com a musculatura também não podem ser esquecidos. “Para grandes viagens, ou períodos muito extensos em cima da moto, é importante o alongamento e relaxamento de toda a musculatura do corpo. Pode-se começar com alongamentos para a região lombar, que é muito sobrecarregada, musculatura peitoral e dorsal, ombros, parte posterior da coxa, parte interna da coxa (adutores) e panturrilhas”, ensina o coordenador de musculação da 4FIT academia, Cacau Almeida.

Vale ressaltar que cada tipo de moto exige um cuidado especial com determinadas partes do corpo:

“Na Custom, por exemplo, onde o guidon é mais alto que o acento, o motociclista deve se preocupar em deixar a coluna o mais confortável possível, pois a sobrecarga maior será na região lombar. Contudo, nos modelos esportivos, a preocupação é em não sobrecarregar os braços. Isso é feito por meio de uma postura mais deitada na moto, além de haver também uma sobrecarga na região cervical, pois o motociclista está praticamente deitado forçando uma hiperextensão do pescoço”, conta.

A coluna é a maior causa de sofrimento dos ciclistas. “O motociclista tem que se preocupar em evitar uma curvatura excessiva da coluna, manter os braços e ombros relaxados. Assim, o peso do corpo é dividido com as pernas. Além disso, fazer movimentos circulares com a cabeça é, sim, uma forma de aliviar a tensão também” diz o professor.

É nesse processo de distribuição de peso e relaxamento que entra a conscientização corporal, que pode ser adquirida através de sessões de exercícios de Pilates. O conhecimento sobre o próprio corpo ajuda o motociclista a reconhecer quando está numa posição inadequada e o capacita a corrigir a própria postura. Além disso, os exercícios de alongamento auxiliam a desenvolver a flexibilidade e mantém o corpo relaxado, evitando lesões na coluna.

A seguir, alguns exercícios recomendados por Cacau Almeida:

- Fazer movimentos circulares com a cabeça;

- Alongamentos da região lombar (deitado em uma superfície reta, abrace os joelhos em direção ao tronco);

- Alongamentos da região posterior da coxa (deixe uma perna estendida em cima do banco da moto, incline o tronco para a direção do pé, sem flexionar o joelho);

- Com os pés afastados e os joelhos levemente flexionados, curve a coluna estendendo bem os braços à frente. Alongue toda a região dorsal.

Fonte:  http://www.motovrum.com.br/

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

One thought on “Os motociclistas e o Pilates”

  1. Caaaara!!

    Essa matéria saiu bem quando eu comecei a fazer pilates.
    Ando de moto faz anos e comecei a sentir dores nas costas. Comecei a fazer pilates e sinto que tá melhorando mesmo :D

    Boaaa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>