2014_02_0061-IMAGENS-RP-NOVO-SITE_terapia-ocupacional-Site

Terapia ocupacional e o Pilates com bola

A Terapia ocupacional na reabilitação física nasce do período da segunda guerra mundial, atendendo aos seqüelados de guerra, visando o cuidado aos problemas motores da incapacidade física, tendo como foco da intervenção a reabilitação centrada na patologia, com a finalidade principal de ensinar o paciente a viver dentro dos limites de sua incapacidade.

O terapeuta ocupacional que trabalha com a reabilitação física, mesmo agindo diretamente sobre o corpo dispõe de recursos e desenvolve procedimentos terapêuticos – ocupacionais que atuam também sobre a mente, melhorando a qualidade de vida e independência.
A bola é um dos recursos terapêuticos não exclusivos do TO, e usando algumas técnicas do PILATES COM BOLA, consegue-se ótimos resultados como por exemplo o treino de equilíbrio em pacientes com AVC e paralisia cerebral, a lateralidade, em pacientes com encurtamento muscular, problemas de coluna e diversas outras disfunções.
Assim como na fisioterapia, na Terapia ocupacional o pilates é usado como tratamento cinesiologico e sempre tendo bons resultados.
Autora: Dra. Érika Cristina Diniz – Terapeuta Ocupacional e instrutora de pilates com bola.
CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

8 thoughts on “Terapia ocupacional e o Pilates com bola”

  1. Interessante, sou fisioterapeuta instrutora de pilates e nao sabia que TO podia trabalhar na area de pilates tb, pensei q fosse somente fisioterapeuta e educador fisico, pela materia entendi que o TO e o Fisio são a mesma coisa, pois trabalhamos com reabilitaçao fisica e recursos terapeuticos manuais e fisicos, cinesiologia…gostaria de saber qual a diferença entre esses dois profissionais na area do pilates?

    Grata

  2. Olá ! Gostaria de parabenizar Dra. Érika Diniz pela esclarecedora matéria. Assim como ela sou Terapeuta Ocupacional e instrutora de Pilates.A dúvida da nossa amiga acima , Amanda, é a mesma de muitos profissionais,que só associam a prática de pilates a Educadores Físicos e Fisioterapeutas.

  3. Olá,
    sou terapeuta ocupacional e tenho interesse na formação em pilates.

    Gostaria de saber se legalmente há algum problema por parte do Coffito na prática do Pilates por terapeutas ocupacionais, já que o Coffito atribui o Pilates como uma especificidade da Fisioterapia,,,

    Obrigado!

  4. Lauro, existe a resolução nº 28/2009 emitida pelo CREFITO-3 (São Paulo) que coloca o método Pilates como sendo do Terapeuta Ocupacional e do Fisioterapeuta, desta forma, neste estado está regulamentada nossa atuação.
    Inclusive estou enviando uma carta ao COFFITO cobrando a revisão da resolução que publicaram, pois fica claro pela justificativa que eles apresentam que ambas as profissões podem utilizar o método.
    Acho interessante que os TOs se manifestem qto a isto….

  5. Ola, boa tarde!

    Gostaria de saber se há curso a ser realizado de pilates com enfoque em TO!

    Obrigada,
    Poliana

  6. Da mesma forma que a Amanda comentou acima, também sou fisio e instrutora de Pilates e também entendi pela matéria que o TO e o Fisio estão realizando exatamente o mesmo trabalho e gostaria de saber qual a diferença entre esses dois profissionais na area do pilates!

  7. Hj em dia ja existem cursos de Pilates específicos para TO….e sobre a primeira duvida…a atuação do fisio e do TO no pilates….eu acredito ser sim mto parecidas…. exatamente por termos mtas das áreas de atuação parecidas…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>