Eficácia do Pilates no alongamento da cadeia posterior

Eficácia do Pilates no alongamento da cadeia posterior

Estudo realizado por Sarah Pontes comprova a eficácia do Pilates no Alongamento da Cadeia Posterior.

A.L.P.N., 25 anos, 1,74m de altura, pesando 70 quilos, foi submetido à Avaliação Postural Computadorizada, goniometria, análise de fotos e filmagens. Após a avaliação ele foi encaminhado para um estúdio de Pilates para iniciar a apresentação do método. Sarah Souza Pontes foi à fisioterapeuta responsável pelas aulas que tiveram a duração de um mês, três vezes por semana.

A primeira avaliação de postura e de alongamento da cadeia posterior foi realizada através de seis imagens: face ventral, face posterior, perfil esquerdo, perfil direito, flexão anterior na postura em perfil e anterior. O laudo fornecido pelo software de avaliação postural foi possível observar, anteriorização da cabeça, cifose torácica, ombros retraídos, hiperlordose lombar, retroversão pélvica e escoliose á esquerda (Fotografia um). A goniometria ativa foi realizada em decúbito dorsal com flexão de quadril, com extensão de joelho, o membro inferior contralateral encontrando-se em flexão para melhor estabilização pélvica, esta mensuração foi realizada três vezes para obter fidedignidade nos dados coletados.

A partir de uma avaliação criteriosa foi possível traçar os objetivos a serem priorizados. De acordo com o quadro clínico apresentado foi realizado alongamento global, enfatizando a cadeia posterior e peitoral, movimentos para estabilizar a cintura escapular e pélvica, mobilidade da coluna vertebral, enfatizando a coluna torácica, fortalecimento global enfatizando o Centro de Força, extensores da coluna e membros inferiores e correções posturais necessárias. Foram traçadas metas e conforme a progressão era ajustado o programa de exercício para alcançar os objetivos almejados. Ao final das aulas foi realizada a goniometria que retratou uma melhora progressiva e signifcativa do alongamento da cadeia posterior (Gráfico 1).

Foi observado que durante as primeiras aulas o ganho foi predominantemente do alongamento, já nas ultimas aulas foi apresentado uma melhoria mais evidente da mobilização de coluna. (Fotografa 2). Na análise da flexão de tronco na vista lateral foi possível constatar uma melhora importante na amplitude de movimento, onde o aluno conseguiu uma melhor flexão de tronco devido a um maior alongamento da cadeia posterior e mobilidade de coluna vertebral. Na reavaliação postural foi possível observar redução da anteriorização da cabeça, cifose torácica e da retração de ombros, mantendo a hiperlordose lombar, retroversão pélvica e escoliose á esquerda (Fotografa 3).

Através desse estudo, foram observados os efeitos do método Pilates no aluno A.L.P.N. em curto prazo, analisando uma melhoria tanto no alongamento da cadeia posterior, quanto na postura. Para comprovar a eficácia do método é necessário que novos estudos sejam realizados. É notável a necessidade de novas pesquisas mais conclusivas em relação ao efeito do Pilates na postura e alongamento de cadeia posterior.

Fonte: http://ow.ly/VZt3

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

3 thoughts on “Eficácia do Pilates no alongamento da cadeia posterior”

  1. A cadeia posterior é uma cadeia de sustenção, forte e com facilidade á encurtamentos, mas a ironia é que estes alongamentos produzem modificações na estrutura ocasionandos as dores e patologias que conhecemos. O Pilates trabalha justamente este alongamento e o ganho de mobilidade desta estrutura evitando lesões. O Pilates é preventivo também.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>