Pilates e os cuidados com a torção de tornozelo

Pilates e os cuidados com a torção de tornozelo

Muitas vezes, nem é necessário ser um atleta para sofrer uma lesão. No tornozelo, por exemplo, a torção pode acontecer com um simples pisar num buraco ou uma quebra no salto do sapato e te colocar no “banco de reservas” por vários dias.

A torção (ou entorse) do tornozelo é uma lesão muito freqüente, na qual os ligamentos são alongados até se romperem. Ela pode ocorrer quando pisamos em falso num buraco ou degrau, fazendo com que o pé gire para dentro devido ao peso do corpo, comprometendo os ligamentos do lado de fora ou de dentro do tornozelo. Em geral os ligamentos de fora são os mais comprometidos. A parte de fora do tornozelo – abaixo e a frente da ponta do osso (fíbula ou perôneo porção distal) apresenta dor e inchaço e geralmente fica roxa.

As atividades físicas devem ser suspensas e é preciso evitar apoiar o pé no chão. Você pode aplicar gelo por cerca de 30 minutos a cada hora, aumentando o intervalo entre as compressas para três horas nos dias subseqüentes. Lembre-se de enrolar o gelo em um pano úmido, para não queimar a sua pele.

Mantenha o pé elevado e sempre que houver dúvida sobre a gravidade da lesão, consulte um especialista. Um médico pode determinar se há necessidade de imobilizar o tornozelo por tempo variável. O tratamento com cirurgia é indicado apenas em casos muito graves e em atletas de alto nível. Em geral, apenas a suspensão das atividades e o uso de medicamentos, a critério médico, já resolvem o problema.

Para voltar ao seu exercício físico habitual é preciso que seu médico autorize e que você tenha recuperado todos os movimentos do tornozelo, para todos os lados. É importante que o tornozelo não apresente mais dor nem inchaço após os exercícios. Não force a região se a força e o equilíbrio não estiverem restabelecidos.

Para proteção do local, você pode usar uma tornozeleira ou enfaixamento quando voltar à prática de esportes, lembrando-se apenas de não apertar muito o tornozelo para não dificultar a circulação. No entanto, isso não substitui um bom fortalecimento muscular. É fundamental que haja a recuperação do movimento, da força e do equilíbrio na região lesionada para que o quadro não piore ou caminhe para um caso crônico.

Para tal, o PILATES se apresenta como um grande aliado na recuperação da lesão e na manutenção do padrão de condicionamento físico do indívíduo, para que, entre outros benefícios, haja prevenção de novos entorse.

A intervenção do PILATES se dá de forma segura e efetiva focando a mobilização, fortalecimento, equilíbrio e propriocepção da área afetada, porém, preocupando-se com a pessoa como um todo, visando o equilíbrio de todos os grupos musculares em harmonia com a mente.

Em casos de esportistas, a especificidade da modalidade é transferida aos exercícios de base até a progressão mais avançada. É interessante que as compressas de gelo após os exercícios continuem.

Entretanto, não deixe de procurar o seu médico especialista em ortopedia e um profissional de PILATES capacitado para maiores esclarecimentos e orientações.

fonte: www.flexuspilates.com.br

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

One thought on “Pilates e os cuidados com a torção de tornozelo”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>