Pilates:quando o professor vira empresário

Pilates:quando o professor vira empresário 

É muito comum ver profissionais com determinados tipos de formação atuando em outros campos do conhecimento. Um profissional de Educação Física ou Fisioterapeuta recebe uma carga acadêmica repleta de termos técnicos ligados à sua futura profissão como, biomecânica, metabolismo basal, protrusão, escoliose, cifose…E muitas vezes está convicto de que este será o conhecimento de base que o irá acompanhar ao longo de toda a sua vida profissional. Mas isso nem sempre acontece.

Em muitos casos, a formação acadêmica não irá prevalecer ao longo da vida profissional. Conheço um grande chef de cuisine formado em engenharia, um piloto de avião que é fisioterapeuta e o presidente de uma siderúrgica que é psicólogo; todos provam que a carreira profissional pode se desenvolver à margem da nossa formação.

Quando um Educador Físico ou Fisioterapeuta decide abrir o seu próprio Estúdio de Pilates, é importante que ele aceite que passará a conviver com outras terminologias com as quais nunca esteve familiarizado como, Business Plan, taxa de retorno, de desconto, margem líquida, dentre muitos outros.

Fazer o empreendimento dar certo é tarefa muito difícil, segundo relata a pesquisa realizada pelo instituto Vox Populi: A taxa de mortalidade das micro e pequenas empresas em 2005, foi de 22%. Dentre os principais motivos apontados como responsáveis pelo fechamento das empresas, ou a paralisação de suas atividades, estão a falta de clientes (29%), carga tributária/encargos/impostos (22%) e falta de capital de giro (18%). Um fato curioso é que a falta de conhecimento do ramo de atuação da empresa é apontado como sendo responsável por apenas 1% dos casos de insucesso.

Em resumo, o conhecimento que você adquiriu ao longo de 5 anos de estudo, será menos decisivo para o seu sucesso como empreendedor do que os aspectos ligados à administração e posicionamento do seu negócio. Assim sendo, destaco abaixo duas áreas de conhecimento importantes, na hora de pensar em empreender.

1 – Administração ou Gestão do Negócio:
Em geral, este é o conhecimento que necessitamos antes mesmo de abrirmos as portas para os primeiros clientes. Um Estúdio de Pilates guarda o mesmo princípio universal de qualquer negócio próprio como, negociar bem o primeiro contrato de locação, selecionar os primeiros profissionais, buscar financiamento adequado e prever o capital de giro necessário ao início das operações.

2 – Pensamento Estratégico:
O pensamento estratégico vai além da administração do negócio, e representa o tipo de posicionamento que o seu Estúdio pretende adotar e como você pretende se diferenciar frente aos seus concorrentes, fornecedores e alunos. Pensar estrategicamente é agir no presente com foco no futuro.

Pois bem:
Se você pensa em empreender e se tornar dono do seu próprio Estúdio de Pilates, não deixe de buscar o conhecimento que pode estar faltando. Junte a paixão pela sua profissão ao conhecimento adquirido na Universidade, e acrescente uma boa dose de administração e marketing, e o resultado será magnífico!
Portanto, mãos a obra. Não tenha medo de investir em você.
Um futuro brilhante e cheio de oportunidades está à sua espera!

Confira este artigo na íntegra no novo blog www.empreendedorpilates.com.br.

Autor: Marcello Lage, administrador de empresas, MBA em Gestão Financeira e Marketing, professor de Gestão Estratégica e diretor da GymCorp Precor.

Empreendedor Pilates

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

2 thoughts on “Pilates:quando o professor vira empresário”

  1. Muito legal este artigo. Realmente temos que estar preparados para as mudanças que a vida nos pede. Eu comecei como personal trainer e peguei gosto pelo marketing e comunicação com os clientes. Tanto que chegava num ponto em que o que mais me dava prazer era fechar um negocio e não simplesmente inicar o treinamento com o aluno. Hoje em dia meu trabalho está bem especializado num ramo do mercado do Pilates onde a concorrência é baixa. Se vc quer ser unico na sua área precisa achar um nicho e se especializar. Os clientes virão, mas é preciso saber “vender seu peixe”. Eu recomendo ler livros sobre comunicação e marketing para todo aquele que quer ter seu proprio negócio, seja um estudio ou um serviço de Personal Trainer.

  2. Parabéns a Revista Pilates pela excelente matéria informativa.
    Ao meus alunos do curso de pilates sempre recomendo e ao meus pacientes do método sempre imprimo e coloco em nosso mural algumas matérias aqui divulgadas.
    O começo de um estúdio sempre exige que o(s) dono(s) sejam contadores, administradores, professores e façam todo o marketing, porém com o crescer do estúdio , que tem projeção a empresa, torna-se inevitável a contratação de um escritório contábil, de um bom administrador, de uma equipe de marketing e mais adiante de um escritório jurídico.
    Saber formar uma boa equipe lhe ajudará a manter salutar seu estúdio/empresa de pilates!

    abraços

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>