Pratique Pilates ao ar Livre

 Pratique Pilates ao ar livre

Cada dia mais a rotina atribulada e o estresse dos grandes centros urbanos afastam as pessoas da saúde e do bem estar. Já pensou em se exercitar com vista para o mar? Ou em um parque ao ar livre? Que tal unir o útil ao agradável e investir no Pilates para manter a forma e ainda aproveitar a natureza.

Segundo a fisioterapeuta Dayse Chagas, as técnicas desse exercícios podem ser feitas em qualquer lugar: “ O pilates é uma técnica muito antiga, onde o corpo realiza movimentos que tendem a superar a elasticidade e desenvolver músculos. Normalmente é feito em academias e Studios, com aparelhos, mas alguns movimentos podem ser feitos em lugares planos, como bosques, campos e na praia. O importante é sempre estar acompanhado de um profissional”, ela explica.

Dayse dá dicas de alguns exercícios que podem ser feitos em lugares abertos:

Respiração – Uma respiração correta é essencial em Pilates, embora possa ser a parte mais complicada de dominar. Quanto melhor for o controle da respiração, mais efeitos o Pilates terá em si. A respiração deverá conduzir o movimento, e não o contrário.

Movimento – Hundred ou Cem, esse é o nome do exercício mais conhecido no mundo do Pilates, é um exercício clássico devido sua presença no início das séries realizadas tanto no solo como também nos aparelhos, mas são poucos que compreendem em todo sua profundidade. Os principais benefícios que dão suporte a sua prática são a tonificação do abdômen e o aumento da potência da energia partindo do centro do corpo para as extremidades.

Posição Inicial do Hundred- O exercício se inicia com o corpo em decúbito dorsal, com o tronco em flexão, os quadris flexionados e os braços estendidos, paralelos ao solo.
Deitado com o apoio das costas no colchonete, cabeça e tronco ligeiramente elevado, pernas elevadas e os braços esticados ao lado do quadril sem tocar o solo.

1 – Deitado sobre o colchonete, eleve as pernas com os joelhos flexionados em 90°. Inspira para elevar a cabeça e o tronco até chegar à base das escapulas, sem perder o alongamento axial (alongamento que abrange toda a coluna desde os ísquios até o ápice da cabeça) nem o controle do corpo.

2 – Perceba que os braços se alongam para frente como se fossem alcançar os pés. Isso ajudará manter a posição adequada.

3 – Movimente os braços para cima e para baixo com movimentos curtos e rápidos (como se fossem bombeadas). Acompanhe o movimento dos braços com sua respiração: inspire durante 5 bombeadas e expire em mais 5.

4 – A idéia final é realizar 100 ações de bombeamentos com os braços (10 seqüência de 10 respirações), que é justamente a origem do nome do exercício.

 Fonte: Mark Assessoria

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>