Pilates: Pé plano e Pé cavo

Pilates: Pé plano e Pé cavo  

Os pés, partes fundamentais para a sustentação corporal e para a locomoção, constituem estruturas complexas do corpo humano, formados por diversos ossos, músculos, tendões e bursas. Para favorecer a distribuição do peso corporal, o equilíbrio e a deambulação (ato de correr e caminhar), os pés devem possuir um adequado formato anatômico, com um arqueamento na sola.

O pé plano, também conhecido como “pé chato” ou como pé plano valgo flexível, ocorre quando existe uma deformidade anatômica oriunda do achatamento de um ou mais arcos do pé. Essa condição clínica faz com que a pessoa pise com quase toda a sola do pé no chão, o que pode causar o aparecimento de dor e outros desconfortos, não só nos pés, mas, também, em várias outras regiões do corpo (como o joelho, o quadril, e a coluna).

Em alguns casos, o pé plano pode ser assintomático, de modo que a pessoa com essa alteração anatômica, nem sabe que a possui. Na maioria dessas situações, portanto, não há necessidade de tratamento.

O pé cavo, também conhecido como “pé arqueado”, é considerado o oposto do pé plano. Essa alteração ocorre devido a elevação excessiva do arco plantar, que por conseqüência, gera uma diminuição do comprimento do pé. Esse caso é menos comum que o anterior, mas, apresenta maior probabilidade de causar problemas ortopédicos.
 
Pés muito arqueados costumam ser mais problemáticos porque a tensão na região dos dedos e do tornozelo é maior. Isso pode causar dificuldades de adaptação aos calçados e dor ao realizar atividades como caminhar, correr e ficar longos períodos em pé.

Em ambos os casos, no pé plano e no pé cavo, o paciente deve ficar atendo para a necessidade de tratamento. É importante verificar se a causa dessas alterações é ortopédica, neuromuscular ou neurológica.

O tratamento, quando necessário, pode ser realizado de várias formas, a depender da necessidade de cada situação concreta. No mais das vezes, é salutar o uso de sapatos ou palmilhas ortopédicas, a realização de fisioterapia e terapia medicamentosa para os casos de dores e inflamação. Em situações extremas, intervenções cirúrgicas podem ser necessárias.

O Pilates também pode ajudar na normalização da pisada, utilizando-se da overball entre os tornozelos para execução de exercícios específicos.

Informe-se e Cuide-se.

Pilates: Pé plano e Pé cavo  

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

4 thoughts on “Pilates: Pé plano e Pé cavo”

  1. Artigo interessante, mas existe correção para pés chatos em adultos com Pilates?

  2. Sou acadêmica do 3° Período de Fisioterapia,e esse artigo auxiliou numa atividade em que desenvolvir com outras colegas.
    Parabéns pelo trabalho..

  3. Bom dia, meu filho tem um pé chato e outro cavo leve, no cavo ele tem pouco equilíbrio e força, assim sempre esta se apoiando no pé chato, o que pode estar acontecendo? testes de eletroneuromiografia indicam possibilidade de CMT, porem analises clinicas não confirmam, que devemos investigar? qualquer comentário será muito valioso para mim.

  4. Olá! Consultamos nossa fisioterapeuta, Fernanda Misquevis, para responder à sua dúvida:

    Em um primeiro momento, precisaríamos saber a idade do seu filho, desde quando ele desenvolveu este quadro de pé chato e pé cavo e também qual está sendo a evolução do quadro. Normalmente o pé cavo começa a se evidenciar por volta dos 10 a 12 anos de idade, e para caminhar, a criança apoia em primeiro lugar a ponta do pé e depois o calcanhar. Como um dos pés do seu filho é chato, é mais fácil e “confortável” ele se apoiar neste pé, por ter uma base de sustentação maior, o que gera um desequilíbrio muscular e postural. Ele deveria se apoiar em ambos os pés igualmente, mas normalmente é desconfortável apoiar no pé cavo (dependendo da angulação do pé). É preciso investigar problemas neurológicos (como por exemplo, sequela de poliomielite) e também osteoarticulares. Procure médicos ortopedistas especialistas em pés, e fisioterapeutas especialistas em podoposturologista.

    Esperamos ter ajudado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>