Pilates pode ajudar nos casos de Parkinson

Pilates pode ajudar nos casos de Parkinson  

Os movimentos no Pilates são controlados – algumas vezes movendo o corpo somente alguns centimetros – mas estes pequenos movimentos estão fazendo uma enorme diferença para algumas pessoas com o mal de Parkinson.

Nenhuma pesquisa foi feita para comprovar que o método Pilates ajuda na redução aos sintomas de Parkinson, mas um número cada vez maior de pacientes dizem se sentir aliviados após a prática dos exercícios de Pilates.

“Estou amando, é ótimo”, diz Karen Smith de 62 anos, moradora de Portland, Óregon, nos Estados Unidos.

“Estou exercitando músculos que normalmente não seriam exercitados”.

O mal de Parkinsosn, uma doença degenerativa, inibe a pessoa de controlar os movimentos. Os sintomas mais comuns são tremores, lentidão dos movimentos, rigidez e equilíbrio prejudicado.

Fonte: MSN

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Cursos de Pilates Brasil

3 thoughts on “Pilates pode ajudar nos casos de Parkinson”

  1. Olá,

    Em relação ao que escreveram “…que nenhuma pesquisa foi feita para comprovar que o método Pilates ajuda na redução aos sintomas de Parkinson” , na verdade, não é bem assim: fizemos uma pesquisa que comprova exatamente o que foi citado acima!

    Att,
    Sirlene
    Fisioterapeuta

  2. Gostaria de perguntar para a Sirlene qual foi a pesquisa que comprova os beneficios do pilates em pacientes de mal de parkinson. Se possível gostaria de ler esse artigo fiquei interresada…, ou qual endereço de site que posso achar esse artigo.

    Atenciosamente,
    Adriana
    Fisioterapeuta (DF)

  3. Prezados colegas fisioterapeutas,
    Acredito que não necessite de artigo científico comprovador específico quando sabemos extamente o que queremos trabalhar com o paciente acometido pelo mal de Parkison, seja qual for a abordagem de tratamento..
    Pilates tornou-se uma ferramenta facilitadora dentre tantos outros métodos ou conceitos com os quais costumamos trabalhar na clínica.
    Artigos sobre quais os problemas apresentados por estes pacientes existem e não são poucos. Pensemos um pouco mais e vejamos individualmente as necessidades e quais músculos, quais exercicos seriam benéficos para estas pessoas, dentro do Pilates.
    Além do mais, PILATES melhora a qualidade de vida e física de qualquer pessoa, e porque não falar que melhora a funcionalidade. Não seria isso que buscamos no tratamento para o mal de Parkinson, visto que não há “cura”?
    Claro que seria muito interessante um estudo com pacietes controle, com amostra suficiente. Sugiro que se há dúvida dos benefícios, que façamos a nossa parte pra valorizar o Pilates e para outros colegas, e que realizemos tal pesquisa e estudo.
    Att,
    Luanda C. Rodrigues. Fisioterapeuta

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>