Pilates: a combinação perfeita de ginástica, ioga, balé e cinesiologia

Pilates  

Não requer esforço físico excessivo. Seus movimentos são lentos e suaves. E os resultados aparecem em curto prazo. Essas são algumas razões do sucesso mundial do Pilates.

A origem do Pilates
O Pilates é um método de condicionamento físico cujo nome homenageia o fisiatra alemão Joseph Pilates, que durante a Primeira Guerra Mundial foi feito prisioneiro e transferido a um campo de trabalho britânico, onde precisou reabilitar soldados feridos. Para isso, ele construiu uma espécie de maca com molas, cordas, pesos e pisos deslizantes que chamou de “reformer”. Na última década do século XX, a entusiasta empresária argentina Tamara Di Tella estava procurando um produto novo para o mercado e retomou essa invenção, criando uma das técnicas mais revolucionárias para modelar o corpo da mulher moderna. “Eu gosto de inventar produtos novos e difundi-los. É a minha paixão. O Pilates é da minha própria gênese, é autônomo e característico. Em outras palavras, é meu”, disse ela, que em poucos anos comercializou e popularizou o método no mundo inteiro.

A favor
Muitas personalidades do esporte, do cinema, da música e da dança se encarregaram de divulgar a técnica junto aos meios de comunicação, causando um certo furor inicial. Mas não há duvidas de que sua permanência se deve a méritos próprios. O Pilates une a filosofia dos exercícios ocidentais “mais dinâmicos e com ênfase na musculatura” com a filosofia oriental, que se concentra no controle do corpo e na fluidez. Como consegue? Através de uma série de 500 movimentos muito intensos e com poucas repetições, realizados numa maca muito parecida com a original. Os resultados aparecem em curto prazo e são muitos: corrige a postura, alivia as tensões, afina e tonifica o corpo, e até combate a celulite. Como se não bastasse, pode ser praticado por pessoas da terceira idade, portadores de lesões, gestantes e deficientes físicos.

Contra
A própria Tamara Di Tella define a técnica como “delicada e de alta complexidade”, por isso aconselha a não abusar e a praticar sempre com a orientação de um profissional especialmente treinado. De fato, por conter elementos de cinesiologia e balé, sua prática indiscriminada ou mal orientada pode causar lesões.

Esse exaustivo acompanhamento personalizado ou em grupo pelos professores faz com que as sessões muitas vezes não sejam suficientemente dinâmicas, conforme preconizam os seguidores do método. Mas talvez o aspecto mais negativo seja econômico: ter acesso a aparelhos de Pilates pode ser caro e inviável para muitas pessoas.


Fonte: Site DISCOVERY BRASIL

CADASTRE-SE

PUBLICIDADE

Alternative text

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>